As Mudanças de comportamento do consumidor pós covid-19

As Mudanças de comportamento do consumidor pós covid-19

As Mudanças de comportamento do consumidor pós covid-19

As Mudanças de comportamento do consumidor pós covid-19 960 960 Estagio ESEV

Uma pandemia, duas opções. Na primeira, as empresas estagnam devido a cortes; na segunda as empresas são ágeis e adaptam-se ao novo tipo de consumidores.
Segundo Bob Liodice, Ceo da ANA (2020), o covid-19 forçou muitos profissionais de marketing a recuar e repensar no relacionamento com os consumidores. Mas afinal qual foi o impacto que esta pandemia causou no consumidor?
Em primeiro lugar, os pagamentos têm vindo a ser feitos via contactless ou cashless para evitar a transmissão do dinheiro e, possivelmente do vírus. Um exemplo disso, é que, antes de tudo isto acontecer o limite máximo era vinte euros, actualmente, é cinquenta euros. Para além disso, a compra online cresceu exponencialmente, no entanto, as promoções já não tem o impacto que teriam.
O novo cliente passa mais tempo online, e por isso, pode ser considerado o melhor momento para apostar no e-commerce, ter em atenção aos stocks, aos portes, a um website intuitivo, com pagamentos online e, em caso de insatisfação, por qualquer motivo, uma prolongação do período de troca ou devolução.
De acordo com a Deloitte (2020), as redes sociais e os influencers têm vindo a ter um grande peso quando se inicia o processo de compra. Também refere que que a bricolage, bicicletas e artigos para o lar aumentou 70% no primeiro trimestre deste ano. As compras de produtos nacionais e biológicos também aumentou.
O trabalhador de Marketing deve ter a capacidade de envolver os potenciais consumidores, apostar no storyteller e personalizar as comunicações. Por exemplo, a Netflix, na altura do confinamento, apostou em outdoors que continham spoilers das suas séries, como se isso não bastasse, sugeriu aos utilizadores, através das redes sociais, a usar HBO, o seu concorrente directo, caso quisessem assistir a outro tipo de conteúdo.

A Associação Americana de Agências de publicidade (2020) fez um estudo sobre o consumidor pós covid-19, e descobriu que 43% acham reconfortante ouvir as marcas e que, 56% estão atentos às marcas que consciencializam para a situação e ajudam a comunidade.
Para terminar, 76% dos consumidores adoraram diferentes práticas e atitudes, e dessa amostra, 89% planeiam manter alguns desses comportamentos, para finalizar, concluíram ainda que 36% dos indivíduos que experimentou novos produtos ou serviços, tornou-se um BrandLover (Reach3 Insights, 2020). Dá que pensar, não dá?

BitBrain (2019) All you need to know about neuromarketing [consultado a 28 de julho de 2020]
Persado (2020), Episode 9 of Choice Words

Deixe uma resposta

Fechar Carrinho
Back to top